Ecologia na vida urbana: alunos de Arquitetura constroem Parklet | UTP - Universidade Tuiuti do Paraná

Ecologia na vida urbana: alunos de Arquitetura constroem Parklet

 

parkletsss

 

Bem no meio de uma cidade movimentada, com carros por todos os lados e pessoas indo e vindo, uma área de lazer pode ser um benefício para a população. A “Vaga Viva”, uma ocupação temporária de algumas vagas de estacionamento para carros que são transformadas em espaços de convivência e de preservação, pode ser uma solução. O espaço é público e os cidadãos podem usar coletivamente, seja para uma pausa depois do almoço ou um simples descanso.

O professor do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) Antonio Kovaleski, idealizador da atividade de extensão “Projeto Parklet UTP”, junto com seus alunos, montou um protótipo de vaga viva, feito apenas com pallets e de custo quase zero.

“Nós tivemos a ideia e a colocamos em prática. Nós pegamos os famosos ‘caixotes de feira’, que são descartados pelos feirantes, lixamos e pintamos. A intenção era incentivar este tipo de contato com as pessoas, pois além de ser um belo espaço, ele conecta as pessoas”.

A atividade foi dividida em três etapas: introdução, teoria e prática. Alunos de todos os períodos tiveram uma interação e as ideias fluíram ainda mais. “A maior dificuldade foi lidar com o clima de Curitiba. Mas, mesmo assim, deu tudo certo, acredito que todos que participaram da atividade cresceram como profissionais e pessoas”, conta a aluna do 6º período do curso de Arquitetura e Urbanismo Milena Aparecida.

Já o aluno do 3º período do curso, Breno Burrego, conta que o desenvolvimento do projeto é uma missão, pois é difícil saber se vai dar certo ou não. “O uso previsto do projeto final nunca é favorável, pois as pessoas são inconstantes. O dever do arquiteto é saber analisar as diversidades que lhe são oferecidas para adequar em algo que possa dar certo”, diz Burrego.

PARKLETS – No Brasil, a primeira vaga viva foi feita no Rio de Janeiro, em 12 de setembro de 2006, dias depois, em São Paulo. O mais interessante é que algumas tiveram o incentivo da prefeitura para serem instaladas nos locais, porém, elas ainda não têm uma regulamentação específica para ficarem fixas.
Em Curitiba já foram instaladas três vagas vivas, na região central da cidade. Os protótipos móveis foram feitos por alunos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em conjunto com o CicloIguaçu e com o apoio da Prefeitura de Curitba.
O protótipo da UTP também poderá ir para as ruas de Curitiba, só está aguardando a regulamentação e aprovação da prefeitura.

Na UTP, o Parklet foi construído em frente ao bloco D, no Campus Barigui. Vale a pena a visita.