Atividades de letramento desenvolvidas com idosos, adolescentes e crianças rendem agenda 2016 | UTP – Universidade Tuiuti do Paraná

Atividades de letramento desenvolvidas com idosos, adolescentes e crianças rendem agenda 2016

agenda

No próximo dia 02 (quarta-feira), idosos, adolescentes e crianças do projeto intergeracional da UTP e do Instituto Semeando a Paz farão o lançamento de uma Agenda 2016, que eles elaboraram durante todo o ano.

O curso de Fonoaudiologia da Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) e o Instituto Semeando a Paz realizam um trabalho intergeracional que envolve crianças, adolescentes e idosos. Tanto para a UTP, que promove a Oficina da Linguagem, trabalho voltado a pessoas com mais de 60 anos, quanto para o Instituto, que presta atendimento a jovens entre 10 e 17 anos, em situação de risco social, a ideia é viabilizar encontros entre pessoas de diferentes idades e realizar atividades orais, de leitura e de escrita na perspectiva do letramento. O trabalho já rendeu publicações de livros e encenações de peças teatrais de vários temas.

Este ano, os encontros intergeracionais estavam focados na elaboração de uma agenda com a temática “arte”. Os idosos, as crianças e os adolescentes visitaram museus e integraram rodas de conversa com artistas visuais, cartunistas e desenhistas curitibanos e de outras regiões brasileiras. Eles leram e discutiram textos sobre cinema, dança, escultura, música, poesia, mas, também, produziram textos e desenhos a partir das discussões.

E são essas produções, de autoria de crianças, adolescentes e idosos, que constam na agenda que será lançada no próximo dia 02 (quarta-feira), às 19h, na rua Carlos Chagas, 379, bairro São Braz.

“Nosso desejo é que essa agenda, além de organizar a rotina e os horários das pessoas, durante 2016, seja capaz de gerar reflexões, risos e suspiros. Que ela surpreenda pela sua simplicidade criativa e continue a possibilitar interações entre outras pessoas e gerações”, diz a professora Giselle Massi, uma das organizadoras do trabalho que é realizado pela UTP.

Desde 2002, o trabalho é organizado pelo curso de Fonoaudiologia e pelo Programa de Mestrado e Doutorado em Distúrbio da Comunicação da UTP. Ele está vinculado a Núcleos de Estudos e é aberto para docentes e discentes que têm interesse em pesquisar aspectos relacionados à linguagem: sua promoção, prevenção e reabilitação. Nesse sentido, vem rendendo publicações de artigos em revistas científicas, divulgando pesquisas desenvolvidas na graduação, no mestrado e no doutorado.

O objetivo é discutir, promover atividades de extensão e desenvolver estudos que envolvam questões especificamente relacionadas à linguagem e ao envelhecimento, bem como à solidariedade intergeracional mediada por atividades de letramento.

Todas as discussões e experiências relatadas durante os encontros resultam sempre em um trabalho final. O grupo já escreveu sete livros usando temas que variam entre: como é possível envelhecer de uma forma bem vivida; o papel da escrita no processo de envelhecimento; atividades desenvolvidas ao longo da vida, desde o primeiro emprego até a aposentadoria; o que é envelhecer e as músicas que marcaram de alguma forma suas vidas. São textos vinculados as histórias de vida de cada um dos participantes que visam ajudá-los a fazer novos planos para o futuro, além de se dedicarem a perspectiva de novos projetos pessoais.