Orientações para elaborar um bom currículo - UTP - Universidade Tuiuti do Paraná

Um currículo mal elaborado coloca significativamente em risco as chances de se conseguir um emprego. Elaborar um currículo com as atuais exigências que o mercado impõe não é tarefa fácil, ora peca-se pelo excesso, ora pela objetividade, deixando de mencionar experiências relevantes ao cargo a que pretendem concorrer. O currículo deve ser elaborado para destacar suas habilidades e realizações, anunciando quem você é, de maneira elegante e agradável, quanto melhor a impressão que causar a seu respeito, mais oportunidade poderá propiciar.

Um bom currículo apresenta um resumo breve, é importante que seja objetivo e conciso, mas ao mesmo tempo claro, abrangente e verdadeiro. Deve ser cuidadosamente atualizado, muito bem e corretamente escrito e, adequadamente formatado. O currículo tem duas funções básicas: é uma ferramenta para gerar entrevistas de emprego e serve de guia para seus entrevistadores. Portanto, se você quer chamar a atenção do leitor, siga as regras e exigências que o mercado de trabalho impõe.

Clareza é fundamental. Utilize uma linguagem simples, com palavras conhecidas e que não deixem dúvida para o leitor. Usar frases curtas é uma maneira eficiente de demonstrar objetividade e concisão. Evite advérbios subjetivos como extremamente, fortemente, etc. Jamais rasure seu currículo e de preferência não faça nenhuma anotação ou observação de próprio punho. O currículo é um documento. Faça uma revisão. Erros de português (gramaticais, ortográficos, concordância) comprometem seriamente o currículo de qualquer pessoa. Evite discursos na primeira pessoa do singular, como “eu fiz…”, “eu realizei…”. Não utilize citações religiosas ou de algum filósofo. A letra deve ser tamanho 12, fonte tipo “arial” ou “times” e papel A4. O currículo deve ser agradável à leitura. Para imprimir, utilize um papel de tom pastel, claro ou branco, nada, além disso. E para destacar informações use apenas os recursos como o negrito e o itálico.

Número de páginas. Procure manter o currículo em, no máximo, duas páginas. Um currículo de três páginas é considerado extenso. Para quem está à procura do primeiro emprego, é aceitável uma página de currículo.

Organização. Um currículo bem organizado, com seqüência lógica, mostra a sua habilidade de organizar atividades e tarefas. As informações devem ser organizadas em blocos, para facilitar a leitura, ou seja:

1. Dados Pessoais
2. Objetivo Profissional
3. Qualificações
4. Formação Acadêmica
5. Experiência Profissional
6. Cursos de Aperfeiçoamento

Dados Pessoais: No início da primeira página, coloque o seu nome completo, seu endereço completo, inclusive o CEP, telefone de contato (se for para recado, indique o nome da pessoa), idade, estado civil, e-mail. Não é necessário incluir número de documentos, como CPF, RG, Carteira de Trabalho, etc.

Objetivo Profissional: É importante que se coloque o nome do cargo a que está se candidatando ou no qual tenha interesse, sem ultrapassar uma linha. Se estiver direcionando seu currículo para uma vaga específica, é aconselhável colocar o nome dela. Não coloque vários objetivos em um mesmo currículo. Se preferir, ao invés de colocar o cargo, poderá colocar a área. Um único currículo não serve para todas as situações. Para atender a cada circunstância, é preciso modificar a abordagem, fazendo pequenas alterações.

Qualificações: É um dos itens mais importantes do currículo, deverá sintetizar sua experiência e evolução profissional. Aponte suas habilidades e competências de forma objetiva. Exemplo: Administrador de Empresas com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas e 2 anos de experiência na área de Recursos Humanos (Administração de pessoas, relações trabalhista e remuneração).

Formação Acadêmica: Não há necessidade de citar todos os períodos pelos quais já passou. Para você que possui o curso superior, mencione o nome do curso, a instituição e o ano que o concluiu. Exemplo: Psicologia – Universidade Tuiuti do Paraná – 2009. Neste item também entra os cursos de pós-graduação. Caso o seu ensino médio tenha sido um curso técnico, e achar pertinente a informação para a vaga à qual está se inscrevendo, coloque também esta informação.

Experiência Profissional: Ao relatar sua experiência profissional, inicie sempre pela empresa mais recente, depois as outras. Se a sua relação de empregos é muito grande, selecione apenas os últimos cinco empregos. Certifique-se de incluir as datas de entrada e saída de cada emprego, do lado direito da página, depois do nome de cada empresa. Não se esqueça de colocar o cargo ocupado. Faça uma relação de resultados obtidos em cada empresa, sempre de maneira sucinta. Se você foi promovido, enfatize isto no currículo. Promoções são as melhores referências.

Cursos de Aperfeiçoamento: Coloque apenas os cursos que realmente já fez e que enriquecerão o seu currículo, os que se aproximam da sua área de atuação ou são importantes para o cargo que pretende exercer. Os cursos de idiomas devem ser mencionados, caso realmente tenha feito, com a indicação do nível de fluência no idioma.

O que não colocar em seu currículo:

Fotos: Não precisa colocar foto em seu currículo, a menos que a empresa peça.
Documentos comprobatórios: Nunca envie documentos originais, como carta de apresentação, certificados e outros. Apresente cópias, quando for solicitado pelo recrutador.
Capa e Título: Não se usa mais colocar capas ou pastas, o que interessa à empresa é apenas o texto. Também não é necessário escrever que o documento é um currículo, isso já é óbvio para quem o recebe.
Razões de ter deixado o emprego anterior: É uma informação importante, mas deve ser discutida no momento certo. E o momento certo é a entrevista pessoal.
Referências: A lista de referências deve ser impressa à parte, e você deve tê-la à mão para apresentá-la ao entrevistador no momento em que for solicitado.
Raça, religião e filiação partidária: Ao colocar essas informações, pode parecer que você tem preconceitos com relação a esses temas.
Salário anterior e pretensão salarial: É um tema para ser discutido pessoalmente, na entrevista. Quando o anúncio pede, recomenda-se colocar: “Aceito discutir propostas” ou “Estou aberto a negociações”.
Como enviar o Currículo
O e-mail é uma forma rápida, simples e atualmente muito utilizada. Use o e-mail como carta de apresentação, seja objetivo e agradeça ao final. Envie seu currículo anexado ao seu e-mail, lembrando-se de salvá-lo em um arquivo de programa comum, para que a pessoa que irá abrir e ler possa fazê-lo com facilidade. Não envie seu currículo por fax. A opção do correio é bem vinda, mas tome o cuidado de endereçar a pessoa certa, com o nome dela escrito corretamente. Quando possível, entregue o currículo pessoalmente.

O currículo é o registro da sua história profissional. É a sua propaganda, e como tal não pode ser apenas um pedaço de papel frio.

Boa sorte e sucesso!

Jeanete Lima

Psicóloga e especialista em Administração de Recursos Humanos